Cavalo nervoso: dicas para acalmá-lo

Acalmar um cavalo exige do treinador muita paciência e emprego de algumas técnicas

Cavalo nervoso - imagem ilustrativa

O professor do Curso CPT Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos, Haroldo Vargas, explica que a lida com os cavalos, muito além da alimentação e dos cuidados com a saúde e bem-estar, é um processo que envolve a compreensão dos sentimentos e do comportamento desses animais para que a relação dele com seu treinador seja prazerosa para ambas as partes.

Os cavalos são animais considerados sensíveis, pois, assim como os humanos, são capazes não só de sentir, como também de expressar vários sentimentos. Durante o manejo diário ou durante a realização de suas atividades rotineiras, os equinos podem apresentar-se nervosos tanto pela sua natureza – alguns já nascem nervosos –, quanto por gatilhos que despertam um comportamento mais agitado.

Acalmar animais nessas situações é uma ação que exige paciência e técnica para que o cavalo consiga ficar mais tranquilo. Muitos equinos costumam enxergar, no treinador, alguém que transmite conforto e segurança, logo, o seu papel no alívio do estado nervoso é ainda mais importante.

Se você tem um animal que apresenta vários episódios de nervosismo e deseja aprender a acalmá-lo, fique atento a essas dicas:

Amenize-se

Em muitos casos, o hábito do animal de apresenta nervosismo pode ser consequência do nervosismo do próprio treinador. Para evitar isso, comece aproximando-se do animal de forma mais tranquila e, ao conversar com ele, use um tom de voz mais calmo e fale lentamente. Carícias também são bem-vindas, quando o animal permitir o toque. O “ambiente” criado a partir da relação de vocês dois deve transmitir segurança e tranquilidade ao animal.

Medos

É muito comum que os cavalos também sintam medo de algum objeto ou de alguma situação específica, apresentando-se nervosos quando próximos desses fatores. Cabe ao cavaleiro identificar a “fonte” desse medo e, aos poucos, fazer com que o animal se acostume. Se for um objeto, aproxime-o devagar e deixe que o animal cheire e interaja com ele; se for uma situação (por exemplo, locais fechados ou escuros), não force o animal a nada, apenas deixe que ele se acostume com o ambiente.

- Ignore!

Nos casos em que o animal sente medo ou se assusta com algum objeto, por exemplo, ignorar esse item também pode ser uma saída. Ao ignorar o que o assusta, você mostra pro animal que aquilo não tem muita importância e, consequentemente transmite calma a ele. Entretanto, essa “técnica” não funciona com todos os animais.

Atenção

Ao perceber que o animal está mais agitado que o normal e que aparenta estar nervoso, desviar a atenção dele é uma opção. Com movimentos em diferentes sentidos ou com deslocamentos que desenhem formas, o cérebro do animal é estimulado positivamente e o nervosismo é “esquecido”.

Suplementos

Em casos mais críticos, com a orientação de um profissional, o treinador também pode fazer opção por suplementos calmantes para cavalos, que são encontrados em estabelecimentos veterinários. Somente um médico veterinário consegue determinar as motivações do nervosismo do animal e, caso necessário, prescrever o suplemento adequado.

Socialização

Cavalos também costumam se incomodar com outros cavalos ou outros animais – como vacas e pássaros. A solução para evitar que esse incômodo se transforme em um momento de nervosismo está na socialização, ou seja, deixar o equino em contato com outros animais para que ele se familiarize e compreenda que não há nada a temer.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Cavalos:

Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos
Como Montar e Manejar um Centro Hípico – Modalidades, Instalações, Manejo Sanitário e Primeiros Socorros
Como Avaliar a Idade e Pelagem de Cavalos

Fonte: Rodeo West – blog.rodeowest.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 12-04-2021

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.