Aspectos importantes da reprodução de cavalos

Além da cobertura, deve-se estar atento ao cio, à gestação e à castração

Cuidado com o cavalo - imagem meramente ilustrativa

A criação de cavalos com o objetivo da reprodução pode ser feita de algumas formas: quando éguas e garanhões são criados livres, soltos nas pastagens e sem controle sobre as coberturas; ou de forma racional, com a utilização de técnicas que guiem todo o processo de reprodução. A partir dessas opções, fica fácil perceber que a segunda é a mais indicada, pois, pelo controle, obtém-se melhores resultados.

Fabiana Garcia, professora do Curso CPT Inseminação Artificial em Equinos, explica que a reprodução é crucial para o criador, pois a partir dela é possível aumentar e promover o melhoramento genético do plantel.  

E como deve ser feito o controle da reprodução?

Não somente a hora da cobertura é importante para todo o processo reprodutivo. É preciso estar atento a todas as fases da reprodução. São elas:

Cio

É a partir do cio que se inicia o processo de reprodução. Somente nessa época que as éguas aceitam o acasalamento. É possível observar vários sinais que indicam o cio: vulva e vaginas congestionadas, que secretam um líquido viscoso, lubrificante e com um cheiro peculiar que atrai os machos. Além disso, a temperatura a vagina aumenta, o animal fica mais agitado e sua vulva fica ligeiramente entreaberta, entre outros sinais.

Mais do que fisicamente, psicologicamente a fêmea também muda: passa a procurar o macho e seu temperamento muda. Em alguns casos, também costuma perder o apetite.

Cobertura

A cobertura pode ser feita de três formas: livre, à mão ou mista. O garanhão deve receber boa alimentação e encontrar-se em boas condições de saúde, sempre praticando exercícios para manter-se ativo. Em boas condições, consegue cobrir de 40 a 50 éguas por ano.

Gestação

O período de gestação costuma durar aproximadamente 11 meses. As éguas gestantes devem ser separadas do restante do plantel e mantidas em pequenos pastos planos e limpos ou em potreiros, que estejam em locais de fácil acesso e sejam sempre vigiados, principalmente quando o parto estiver próximo.

Castração

É possível castrar potros, de acordo com o objetivo da criação. Assim que seus testículos “descerem”, aproximadamente aos dois anos de idade, a castração já pode ser feita. Nessa idade, o animal sofre menos com esse processo e também há menos riscos de acidentes operatórios.

As mudanças físicas no corpo do animal ficam mais vistosas: sua cabeça fica mais bonita, mais expressiva e perfeita, ao passo que seu pescoço fica mais fino e elegante e suas crinas se desenvolvem mais e ficam mais brilhantes. Ainda, seu trem posterior também se desenvolve mais e o animal fica mais musculoso e bonito.

A depender da raça a que pertencem, os potros demoram mais ou menos tempo para se desenvolverem. É necessário estar atento a isso, pois todos os potros só devem ser domados, amansados ou adestrados quando seu desenvolvimento está completo.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Cavalos:

Inseminação Artificial em Equinos
Capacitação de Auxiliar Veterinário – Equinos e Bovinos
Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 18-10-2019

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.